Setor de Terapia Infanto-Juvenil

Prevenção de problemas no desenvolvimento de bebês e crianças até três anos, nascidas do grupo de gestantes. O trabalho se estende também, aos adolescentes.

Tem por objetivo principal a prevenção e a correção de problemas no desenvolvimento fisio-psiquico da criança, desde o seu nascimento até cerca dos 3 anos de idade, numa atuação que denominamos intervenção precoce. Tem por metodologia básica promover a interação entre mãe e bebê, levando-se em conta, com freqüência, a pouca idade e a falta de experiência da mães, especialmente as adolescentes.

Com este programa buscamos:

  • auxiliar o desenvolvimento pleno do bebê, dentro de suas potencialidades;
  • ampliar as aquisições de experiências e informações básicas ao seu aprendizado;
  • detectar precocemente alterações orgânicas ou psíquicas que possam interferir neste processo de desenvolvimento, prevenindo ou amenizando/minimizando suas conseqüências, através do suporte dado à criança e à mãe;
  • favorecer que se estabeleça um clima emocional favorável ao desenvolvimento do bebê.

O primeiro ano de vida é o período mais plástico no desenvolvimento humano. O homem nasce com um mínimo de padrões de comportamento pré-formados e deve adquirir incontáveis habilidades no decorrer do seu primeiro ano de vida. Em nenhum outro período da vida tanto será aprendido em tão pouco tempo.

É feito o acompanhamento do desenvolvimento psicomotor de todas as crianças provenientes dos grupos de gestantes, mensalmente, durante seu primeiro ano de vida, independentemente de quaisquer evidências ostensivas de problemas congênitos.

São fornecidas orientações às mães quanto à melhor maneira de interagir e cuidar de seu bebê. Como detectar possíveis desarmonias no desenvolvimento e estimular adequadamente para que eventuais problemas sejam minimizados ou erradicados. Após esse primeiro ano de vida o acompanhamento se dá mais espaçadamente.

As crianças que apresentam dificuldades efetivas em seu desenvolvimento (atrasos, síndromes congênitas ou neurológicas, problemas de fala, etc...) recebem atendimento terapêutico individualizado nas diferentes áreas, com acompanhamento semanal.

Crianças acima de 3 anos e adolescentes recebem atendimento individualizado ou em grupo, pelos diversos terapeutas da equipe.

De acordo com os especialistas e estudos desenvolvidos nessa área os primeiros meses de vida e mesmo nos primeiros anos, a relação mãe-filho é o fator psicológico mais sensível à primeira intervenção terapêutica e a uma intervenção profilática.

Encaminhamento de casos especiais para profissionais especializados, parceiros do Programa, são comuns. Nesses se enquandram os fonoaudiólogos, psicopedagogos e médicos de várias especialidades.